terça-feira, 20 de agosto de 2019

Conheça o José Jorge Cameira



José Jorge é o autor de "Recuperemos a nossa terra!", nos Navegantes de Ideias. Brevemente, iniciará a etiqueta "Coisas da nossa história".





"Sou Jorge Cameira tenho origens nos Concelhos de Penamacor e do Sabugal. Vivo em Beja desde Abril de 1970 quando me apresentei contrariado no RI3 onde estive 34 meses de farda n° 3.

Pelo contacto com levas sucessivas de jovens soldados recrutas aqui do Baixo Alentejo fui apreendendo com muita curiosidade a Cultura do Povo Alentejo. No dia de voltar a ser civil perguntei-me: para onde vou se aqui há Gente boa, o ar é bom, o comer e o buber é do melhor? E tudo fica logo ali !



E fiquei por cá, faz quase 50 anos. Então aqui gozei e sofri ao lado e com os Alentejanos, vi nascer 3 filhos no Hospital de Beja. Vi de perto a desejada transformação das "Relações de Produção", afeiçoei-me ao que foi a Reforma Agrária e por isso tornei-me ideologicamente socialista, à busca disso até hoje. Sempre que posso retrato este ALENTEJO, com palavras ou imagens. Espero que me aceitem criticamente."

José Jorge Cameira


segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Conheça o António Jorge

António Jorge - Navegantes de Ideias

Alfacinha de gema e benfiquista por devoção, descobriu Lisboa à `pendura” do popular 28 da Carris, com os amigos – sempre com os amigos. Os livros entram tarde na sua vida e, a escrita ainda mais. 



Mas entre a luz dos primeiros e o atrevimento e o prazer da segunda, andaram sempre os filmes, a fotografia, a música e o mar.
Obviamente a  família, os amigos (os mesmos do 28), e a Comunicação - porque sim e, porque se “navegar é preciso”, partilhar é hoje fundamental.

António Jorge é o responsável pela etiqueta "À conversa com António Jorge", nos Navegantes de Ideias. Clique nas fotografias para ler os artigos do autor:

Bruce Springsteen 
à conversa com António Jorge

Bruno Ferreira (Levanta-te e ri)
sentado à conversa com António Jorge,
na Lagoa de Santo André





Miguel Gameiro à conversa com António Jorge

Bruce Springsteen à conversa com António Jorge


à Conversa com António Jorge; Navegantes de Ideias

“Bruce revela-se – mostra-se, talvez como há muito não o fazia. Confessa-nos que afinal é possível pacificarmo-nos com o passado e olhá-lo de frente – e fez um dos discos mais bonitos da sua carreira; um dos mais cinemáticos de sempre.”




Não há muitos discos que me batam assim – que me levem de imediato não só para zonas longínquas e mal iluminadas dentro de mim, mas também para lugares feitos de sonhos e paisagens de asfalto, sem linhas de horizonte.

As canções do novo “Western Stars” revelam um Bruce springsteen que deixa para já, as guitarras e de novo a E Street Band, para se sentar num calejado banco e, de frente para nós, do alto dos seus 69 anos de vida desfiar um leque de narrativas e personagens que vão surgindo devagar – ao sabor da sua voz grave -, e de acordo com a importância de cada uma delas.




Bruce continua a gostar muito do velho oeste e a admirar as lutas das classes norte-americanas mais desfavorecidas, mas neste novo álbum está claramente mais em paz consigo, com os seus e com os outros – que somos todos nós. 

E este é um tempo de elevação. Não há a força braçal americana, não há filas de desempregados nem duelos de cowboys. Há um Bruce narrador de conversas feitas à volta de mesas de madeira patinadas pelo velho Bourbon e, de paisagens coloridas de azul e laranja, pinceladas a espaços por redondos rolos de feno.




Ancorado numa sonoridade de quase filigrana, Bruce revela-se – mostra-se talvez como há muito não o fazia. Confessa-nos que afinal é possível pacificarmo-nos com o passado e olhá-lo de frente – e por isso fez um dos discos mais bonitos da sua carreira; um dos mais cinemáticos de sempre. 

Seja percorrida a galope num dócil puro-sangue lusitano, sentado na caixa de uma velha pick-up ou no selim de uma clássica e pesada pasteleira, a Costa Alentejana está agora ainda mais bonita – porque acabou de receber um magnífico conjunto de excelentes histórias que vão juntar-se a todas as outras que por lá ouvimos e vivemos. E, estas são contadas á maneira do velho Bruce.




A foto regista o final de um pequeno encontro em Lisboa, em 2016.
- Achas que podemos fazer uma selfie?
- “ya -sorrindo”
- Para mim é a foto de uma vida.
- “a sério? Tira duas; assim vives duas vidas”
- e eu tirei

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Cerimónia das lanternas - Memorial da Paz de Hiroshima - 74 anos da bomba atómica sobre Hiroshima

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias



Durante a nossa viagem, fizemos questão de estar presentes nas cerimónias do 74 aniversário da bomba atómica sobre Hiroshima: lembrar as vítimas, manter a lembrança dos horrores do ataque nuclear e defender a paz mundial.



Durante as cerimónias, são colocadas milhares de lanternas no rio Motoyasu: cada uma transporta a memória dos que faleceram e o desejo do fim dos testes nucleares e da guerra.


 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

Deixo-vos, além das fotos, uma das frases mais marcantes, presente em muitos recantos do Parque Memorial da paz.

Durante toda a sua vida, sempre que ouvia uma voz na rua,  a mãe perguntava:

- Yasushi, és tu?


 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias




 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias




 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias




 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias



 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias


 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

 Viagem ao Japão - Navegantes de Ideias

Leia, também: Viagem ao Japão - o roteiro 
                                             
           Viagem ao Japão - o que levar na mochila?
Guida Brito






terça-feira, 6 de agosto de 2019

Memorial da Paz de Hiroshima - 74 anos da bomba atómica sobre Hiroshima


Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Há 74 anos, em 6 de agosto de 1945, às 8h 45m, Enola Gay lançou uma bomba atômica sobre Hiroshima, no Japão.



Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias


Enola Gay foi o nome dado ao bombardeiro B-29 em homenagem a Enola Gay Tibbets, a mãe do piloto da aeronave, o coronel Paul Tibbets. A bomba, cujo nome de código era Little Boy, causou uma destruição sem precedentes. 

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Morreram 140 000 pessoas e num raio de 10 km tudo se transformou em pó. Apesar de se situar a cerca de duas centenas de metros do epicentro, o Domo de Hiroshima, Cúpula Genbaku, manteve-se de pé: hoje, Patrimônio Mundial da UNESCO, integra o Parque Memorial da Paz de Hiroshima.

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias


Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias

Memorial da Paz de Hiroshima; Cúpula Genbaku; cúpula da bomba atómica; Hiroshima; Navegantes de Ideias



Que o nosso "sem palavras" perante a atrocidade que aqui ocorreu, seja a voz da paz e do fim dos testes nucleares.
Sem sorrisos
Guida Brito


sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Viagem ao Japão - dia 1 - Aeroporto Internacional de Doha (Qatar)

Aeroporto Internacional de Doha (Qatar) - Navegantes de Ideias

Para viajar entre a Europa e a Ásia, temos que contar com dois dias de viagem para a ida e dois dias para o regresso. 



Na nossa viagem, madrugamos para chegar a Lisboa e o nosso voo requeria uma paragem de nove horas em Doha, Qatar. Sobrevoar a cidade é surreal: lindissíma, surge entre as areias do deserto.

Aeroporto Internacional de Doha (Qatar) - Navegantes de Ideias

O Aeroporto Internacional de Doha (DHA) é considerado o quarto melhor do Mundo,  o ideal para passar algumas horas. Garanto que o tanto que há para ver ou fazer inibe o custar das horas de espera.




Aeroporto Internacional de Doha (Qatar) - Navegantes de Ideias




Áreas de descanso, parques infantis, áreas de massagens, espaço para fumadores, lojas e lojas e lojas...  limpeza, simpatia e bem-estar dos passageiros...um Mundo.


Aeroporto Internacional de Doha (Qatar) - Navegantes de Ideias


Se for fumador: aproveite para comprar tabaco, é muito mais barato.




Aeroporto Internacional de Doha (Qatar) - Navegantes de Ideias


Leia, também: Viagem ao Japão - o roteiro 
                                               
           Viagem ao Japão - o que levar na mochila?
Sorrisos
Guida Brito